6 Dicas Preciosas para Colocar seus Sentimentos no Papel

escrever-livro

Muitas pessoas têm dificuldade em expressar seus sentimentos, não conseguindo colocar no papel aquilo que sentem.
Saiba que você pode mudar isto facilmente!

Com as 6 dicas simples descritas a seguir, você deixará de ser uma dessas pessoas que não conseguem se expressar.
Saia de vez deste mundo tímido e saiba colocar seus sentimentos através das palavras com clareza, objetividade e segurança.

1. Domine o idioma

Você não precisa ser um expert em um idioma para poder expor seus sentimentos, mas é necessário ter um pouco de conhecimento sobre ele, levando em consideração a sua ortografia e suas regras gramaticais.

É interessante saber um idioma correto e formal na hora de escrever. É claro que costumamos errar um pouco, mas podemos, com um pouco de atenção e cuidado, evitar alguns deslizes que culminariam em desastres completos.

Eu recomendo estudar o idioma!
Podemos achar chato no início, mas quando exploramos seu íntimo, passamos a admirar a sabedoria dos nossos antepassados e percebemos que o idioma (falando com maior propriedade sobre o idioma português) é algo bem estruturado, inteligente e muito bonito.

2. Conheça a si mesmo

Para expressar sentimentos em geral, procure entender os seus próprios sentimentos, o que você realmente sente? O que pretende fazer com que a(s) outra(s) pessoa(s) sinta(m)?
Procure alternativas para dar vida àquilo que deseja expressar: mostre, sem medo ou censuras, esse seu sentimento às outras pessoas.

Estudar a nós mesmos, entender o que sentimos e porquê temos determinado sentimento ou sensação, é algo muito proveitoso e que gera resultados positivos não só à nossa escrita, como também à nossa vida, pois nos possibilita ter maior controle e entendimento do nosso corpo e nos ajuda a lidar melhor com o outro.

escrita-mágica-livro-pisca-clima-natal-tumblr

3. Leia frequentemente

Você lê sempre?

Para expressar bem seus sentimentos, é fundamental ter um vasto vocabulário para não se embaralhar com as palavras e para saber conduzir bem o seu leitor, deixando claro o caminho que quer percorrer.

Ler poesias e poemas, ou até mesmo crônicas, pode lhe ajudar a compor frases ou versos que toquem no sentimental, no íntimo de terceiros.
Veja que sensacional: poder comover uma pessoa através de palavras!

Além de aumentar seu vocabulário, a leitura aumenta também sua visão de mundo; expande os horizontes!

4. Entenda algumas táticas de escrita

Podemos usar algumas táticas para deixar nossa escrita mais interessante… elaborar um roteiro no qual acontecimentos são ordenados de acordo com o grau de impacto que causa no leitor.

Alguns escritores gostam e tendem a organizar seus textos de modo a explicitar as passagens mais polêmicas e chocantes por último.

Eu, particularmente, gosto e utilizo muito deste recurso!
Isto torna os textos mais chamativos e deixa aquele gostinho de “quero mais” no leitor, que continua a leitura para ter o êxtase.

Por isso, crie um suspense e indique logo no início que há um ponto final onde haverá (ou não) solução para todas as situações descritas, mas sempre um local a se chegar.

Além desta, existem várias outras estratégias.
Cabe a você notá-las nos textos que lê e usar aquelas que mais lhe agradam.

É importante frisar a importância da boa condução na escrita, mostrando clareza e objetividade ao leitor.

Tenha sempre em mente um objetivo: um ponto onde você queira chegar, lembrando sempre do seu leitor.

5. Lembre-se sempre do seu leitor!

O leitor é o elemento primordial para seu texto!

Afinal, é ele quem tirará um significado daquilo que você escreve e divulgará o seu trabalho, ou o detonará completamente, não é mesmo?

Você pode fazer alusões diretas a ele no texto, criando assim um diálogo recíproco, vivo e marcante, trazendo a ideia de que ele também está dentro da história ou do relato; essa relação de interação com seu leitor dará uma sensação de troca de informações e demonstrará a importância que ele tem no seu enredo!

Há uma grande importância em se criar uma boa relação com o seu leitor! Quando ele lê o seu texto, está compartilhando o tempo dele com você e tomando conhecimento do seu discurso, mesmo que inconscientemente.

Você não vai querer se passar por um bobo inconsciente e sem histórias pra contar, ou vai?

Este texto está sendo importante para você?
Ele está contribuindo para que você reflita a forma com que escreve e traz inspiração para que você expresse melhor seus sentimentos e crie novos textos?

Compartilhe com um amigo!
Tenho certeza que se está sendo importante para você, pode também trazer benefícios para outras pessoas, fazendo com que elas se expressem melhor e sem medo, com mais clareza e objetividade! ;D

Ah, não se esqueça de curtir a página do Algo Pessoal no Facebook para saber com exclusividade sobre os novos textos do blog e, assim, treinar sua leitura e escrita!!↓

Vamos então, finalmente, para a dica 6!

6. Não perca o fio da meada

É essencial começar e terminar aquilo que está escrevendo.

Seguir o fluxo natural dos assuntos é essencial e, para isso, precisa-se de nexo.

Pode-se, sim, deixar algo não esclarecido, que faça o leitor mostrar sua capacidade criativa e ter suas próprias conclusões; mas nunca fuja da essência e do propósito que o seu texto tem, deixe isso bem definido desde o início, quando ainda estiver organizando as ideias para escrever!

Tenho certeza que com bom senso, dedicação e o conhecimento das dicas anteriores, seus textos têm tudo para darem um salto rumo ao sucesso!

Recapitulando as dicas

Para melhorar sua escrita e conseguir expressar o que você sente

  • Domine o idioma;
  • Conheça a si mesmo;
  • Leia frequentemente;
  • Entenda algumas técnicas de escrita;
  • Lembre-se sempre do seu leitor;
  • Não perca o fio da meada.

E agora, sente-se mais seguro para escrever?
Espero que este artigo tenha ajudado você com a sua escrita e servido de estímulo para que você expresse seus sentimentos com mais clareza, objetividade e segurança!
Espero que tenha se inspirado e que o texto tenha servido de estímulo para você criar novos textos!

Você tem ainda alguma dica adicional para escrever e expressar seus sentimentos?
Se sim, lembre-se que o seu conhecimento pode ajudar a muitas outras pessoas!
Compartilhe nos comentários!

Mais dicas para você

7 Comentários to “6 Dicas Preciosas para Colocar seus Sentimentos no Papel

  • Dominar idioma (até certo ponto) e ler constantemente são funções que todos deveriam exercer, realmente, independente de escreverem algo ou não.
    Discordo em certos pontos do texto. A questão de transpor os sentimentos (e falo dos reais sentimentos), de nada adianta a estética, o formal, os padrões linguísticos, a métrica específica. Sentimento presencia algo abstrato, seguir regras e padrões universais apenas o tornam superficiais e visados à estética, o que não é o principal objetivo de uma pessoas que o queira transpor. Acredito em parâmetros pessoais, na qual, de acordo com o sentimento, sabe-se da exigência de certos aspectos ou não. Na minha humilde opinião, não há regras para tal objetivo. Não precisamos ser poetas para podermos nos expressar. Lembrando: regras padronizam, padrões delimitam e artificializam.

  • Concordo com seu ponto de vista!
    Eu deixo aqui apenas algumas dicas, cabe ao leitor discernir o que é proveitoso para ser usado por ele… ou não.
    Ninguém tem a verdade absoluta, não é mesmo? Creio que cada um tenha que descobrir a sua própria forma de escrever e expressar seus sentimentos.
    Mesmo que não seja na escrita, é importante libertar nossos sentimentos.
    Agradeço muito por expor sua opinião! Isso é o que engrandece-nos: tanto a mim, como aos demais leitores. Volte sempre!

  • Concordo com todos, mas há uma coisa essencial para uma boa escrita… Amar o que está fazendo, pois sem ele seu texto, por mais perfeito que seja será um texto artificial.

  • Edson, também dou muito valor aos sentimentos impressos nos textos. Tem mesmo é que se deixar levar pelo que se sente e transcrever com a visão que mais lhe convir no momento. Obrigado por incrementar esta dica essencial!
    Forte abraço!

  • Assim, delimitando o assunto, trazendo a padrões dissertativos, redações, por exemplo, de nada adianta o leitor interessar-se por textos que não o ajudarão mais a frente. O pré-vestibulando, o prestador de concursos, esses necessitam de uma leitura mais informativa, eu não concordo em partes com alguns professores que dizem: "se querem escrever bem, então leiam!", o estudante não precisa ler milhões de assuntos, e sim ter uma base sobre tudo, principalmente assuntos informativos, também não vá querer ler romance e querer dotar-se de bom argumentos para escrever sobre política. Meus caros, fica a dica então, exercitem bastante os textos que não tem erro. Abração, V. Severo – UFFS

  • Realmente, amar o que está fazendo te dá uma essência inexplicável. Geralmente escrevo o que sinto, penso e o que concluo sobre a vida. Uso os meus argumentos para mostrar que o tudo que digo são fatores reais. Acho que para um bom texto é preciso nada mais nada menos do que um bom assunto. Acredito também que quando passamos a mostrar um lado meio obscuro , que ninguém sabe ao certo dizer se são só pensamentos ou pequenas ilusões,isso disperta um interesse maior no leitor.

  • Eu entendi e gostei das regras e dá materia. Faz sentido sim. Eu entendo a colocação e dicas é um conjunto.
    É lógico que precisamos ler..Se ele apresenta dicas em aberto pra todo público na internet, é lógico que é importante gostar de ler e ler também.
    Ler enriquece o vocabulário exercita nossa forma de pensar e se expressar..
    É evidente também que como em tudo que se faz tem que gostar..
    Por esse motivo que ele não citou, entendi que são dicas pra daí o escritor esponhe de uma forma pessoal o que deseja ou pensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *